Buscar
  • Leader Saúde

Abril Azul: Mês de Conscientização do Autismo



Estabelecido pela Organização das Nações Unidas -ONU, o mês de abril é marcado pela cor azul como uma forma de conscientizar as pessoas sobre o autismo, assim como dar visibilidade ao Transtorno do Espectro Autista.


Apesar de suas dificuldades de interação social, os autistas fazem parte da sociedade e têm os mesmos direitos de todos. Conhecer sobre o tema é uma das formas encontradas para diminuir a discriminação. Por isso, dedicar um mês ao assunto é tão importante.


O que é o autismo?

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o TEA é um transtorno do desenvolvimento neurológico, caracterizado por dificuldades de comunicação e interação social e pela presença de comportamentos e/ou interesses repetitivos ou restritos. Esses sintomas configuram o núcleo do transtorno, mas a gravidade de sua apresentação é variável. E embora não haja cura, o diagnóstico e intervenções precoces podem alterar o prognóstico e suavizar os sintomas.


Como identificar o autismo?

O autismo pode ser identificado desde o primeiro ano de vida, embora seu diagnóstico geralmente se dê entre os 4 e 5 anos. Certas características, tais como dificuldade de interação social, dificuldade em se comunicar, hipersensibilidade sensorial, desenvolvimento motor atrasado, comportamentos repetitivos ou metódicos, podem indicar a presença do TEA.


O que causa o autismo?

Apesar de não possuir causas totalmente conhecidas, há relatos de determinados fatores que contribuem para que uma criança venha ao mundo com autismo, como estresse, exposição a substâncias tóxicas, desequilíbrio metabólicos, infecções e complicações durante o período de gravidez.


Capacidade do autista:

Apesar das dificuldades que um autista encontra para realizar algumas atividades, por outro lado quando se foca em determinada prática, consegue desempenhar suas funções com excelência e adquirir habilidades incríveis.


Albert Einstein: Quem nunca ouviu falar no físico alemão Albert Einstein? Conhecido mundialmente, apesar de não ter recebido um diagnóstico acredita-se que possuía a síndrome de Asperger, uma variante do autismo, devido ao seu comportamento retraído quando criança, sua dificuldade em se comunicar e os problemas para se relacionar com as outras pessoas. Há controvérsias sobre tais assuntos, mas o fato é que mesmo com tais dificuldades Albert Einstein desenvolveu a teoria da relatividade.


#SegueaLeader #SaudeLeader #SomosTodosLeader #AbrilAzul #Autismo #TEA #Asperger #Autista

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo