Buscar
  • Leader Saúde

Abril Azul - Mês de Conscientização Sobre o Autismo



Você sabia que mais crianças são diagnosticadas com autismo que aids, câncer e diabetes juntos? E que pessoas autistas tendem a ser muito inteligentes?

Abril Azul é o mês escolhido como o Mês de Conscientização Sobre o Autismo, e tem como objetivo levar as pessoas a conhecerem melhor, e desmistificar os preconceitos que cercam este transtorno.


O autismo, cientificamente conhecido como Transtorno do Espectro Autista, é uma síndrome caracterizada por problemas na comunicação, na socialização e no comportamento, geralmente, diagnosticada entre os 2 e 3 anos de idade.

Esta síndrome faz com a criança apresente algumas características específicas, como dificuldade na fala e em expressar ideias e sentimentos, mal-estar em meio aos outros e pouco contato visual, além de padrões repetitivos e movimentos estereotipados, como ficar muito tempo sentado balançando o corpo para frente e para trás.


Alguns dos sintomas e características mais comuns:


· Dificuldade na interação social, como contato visual, expressão facial, gestos, dificuldade em fazer amigos, dificuldade em expressar emoções;


· Prejuízo na comunicação, como dificuldade em iniciar ou manter uma conversa, uso repetitivo da linguagem;


· Alterações comportamentais, como não saber brincar de faz de conta, padrões repetitivos de comportamentos, ter muitas "manias" e apresentar intenso interesse por algo específico, como a asa de um avião ou uma música por exemplo. Normalmente quando se interessam por determinado assunto, pesquisam e procuram descobrir o máximo de coisas possíveis relacionadas a isso.


Estes sinais e sintomas variam de leves, que podem até passar despercebidos, mas também podem ser moderados a graves.

Assim, o autismo pode ser, por vezes, quase que imperceptível e pode confundir-se com timidez, falta de atenção ou excentricidade, como ocorre no caso da síndrome de Asperger e no autismo de alto funcionamento, por exemplo. Por isso, o diagnóstico de autismo não é simples, e em caso de suspeita é importante ir ao médico para que seja ele a avaliar o desenvolvimento e o comportamento da criança, podendo indicar o que ela tem e como tratar.


Vale lembrar que pessoas com grau leve de autismo podem nem mesmo precisar de medicamentos, e viver uma vida totalmente normal, e são inclusive, pessoas extremamente inteligentes e objetivas.


#SegueaLeader #SaudeLeader #SomosTodosLeader #Autismo #Asperger #SindromedeAsperger #ConscientizaçãoSobreoAutismo


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo