Buscar
  • Leader Saúde

Crianças e o uso excessivo da tecnologia


O avanço da tecnologia e a facilidade de acesso aos dispositivos móveis e à internet têm mudado radicalmente a forma das pessoas viverem e se relacionarem.

As crianças não são uma exceção, os nascidos na chamada Geração Z estão aprendendo a conviver desde muito cedo com tablets, notebooks, smartphones e, obviamente, também estão interagindo de forma diferente com o mundo. Isto tem gerado muitas discussões sobre a influência da tecnologia na infância. Muitos estudos são realizados em torno da temática e médicos, psicólogos e educadores se mostram cada vez mais preocupados sobre ela.


De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Alberta, no Canadá, crianças que têm acesso a um gadget nos primeiros anos de vida têm 1,47 vezes mais chances de se tornarem obesas no futuro. Esta probabilidade aumenta para 2,74 se a criança em questão tem acesso aos três dispositivos - tablet, notebook e smartphone.


Já um estudo realizado pela agência de saúde pública britânica mostrou que quando as crianças passam muito tempo na internet elas podem desenvolver problemas de saúde mental, como depressão, ansiedade e agressividade. Além destes, outros problemas também são apontados:


· Torcicolo causada por horas excessivas digitando mensagens de texto no smartphone;

· Inchaço, dor e dormência nos dedos causados por digitação repetitiva;

· Dores nos ombros e nas costas por utilização excessiva de tablets.


Para lidar com o problema, a pesquisa apresenta dicas que não impedem que as crianças utilizem os dispositivos eletrônicos, mas orienta os pais sobre como controlar este uso e evitar que possíveis danos sejam causados a elas. Confira alguns deles:


· Mantenha o computador em local aberto onde as atividades realizadas nele possam ser acompanhadas;

· Instale em tablets e smartphones aplicativos que possuam controle de pais e que tenham finalidades pedagógicas;

· Estabeleça com seus filhos limites de tempo diário para utilizar a internet;

· Mantenha as crianças fora das redes sociais e de sites adultos;

· Crie uma pasta de sites aprovados para crianças para que elas possam acessar por conta própria.

· Incentive a brincadeira off-line com inúmeras atividades.


Medidas de segurança simples podem evitar que sua família seja vítima de crimes comuns que acontecem diariamente na internet, além de evitar que seus filhos possam eventualmente vir a ter problemas de saúde no futuro.


#SegueaLeader #SaudeLeader #SomosTodosLeader #TecnologianaInfancia #Crianças

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo