Buscar
  • Leader Saúde

Quando retornar aos exercícios após o covid?


Após contrair a covid-19, muitas pessoas já recuperadas sentem dúvidas se devem retornar ao exercício físico ou qual o momento certo.

A resposta entretanto vai depender da situação, pois a manifestação da doença varia muito de uma pessoa para outra. E mesmo que se tenha apresentado sintomas leves, é recomendado repousar por no mínimo duas semanas. Nesse período é bom procurar por alternativas como, por exemplo, a fisioterapia respiratória, principalmente para pacientes que estiveram internados. Para sintomas mais graves é importante fazer testes cardiovasculares.

Voltar a praticar exercícios físicos precisa ser gradual, e cada caso deve ser estudado individualmente, ou seja, entender os níveis de sequelas e recuperação de cada um.


Quando é recomendado retornar?


· Para quem testou positivo, mas permaneceu assintomático:

Deve-se evitar o treinamento físico por pelo menos duas semanas a partir da data do resultado positivo do teste e seguir rigorosas diretrizes de isolamento. Se permanecerem assintomáticos, a retomada lenta da atividade deve ser guiada sob orientação de seu médico, sendo necessário considerar o teste cardíaco se houver preocupação com o envolvimento cardiovascular na atividade.


· Para desenvolveu sintomas leves ou moderados:

Também é recomendada uma interrupção mínima de duas semanas de qualquer treinamento físico, só que essa pausa deve iniciar a partir do fim dos sintomas. Não se sabe se o aumento do risco de lesão do miocárdio em pacientes hospitalizados com Covid-19 também acomete pacientes levemente doentes e que não foram hospitalizados; porém, é importante considerar a possibilidade de lesão cardíaca nesses casos, sendo necessários exames cardiológicos.


· Para indivíduos recuperados:

O ideal é realizar uma avaliação cardiovascular clínica cuidadosa em combinação com biomarcadores cardíacos e imagens. Outros testes, como a ressonância magnética cardíaca, o teste ergométrico ou monitoramento ambulatorial do ritmo, devem basear-se no curso clínico do paciente. Sem sintomas e nenhuma evidência objetiva de comprometimento cardíaco, o retorno às atividades físicas, com acompanhamento clínico, pode ser feito. Se o teste sugerir problemas cardíacos, o retorno deve se basear nas diretrizes do tratamento da miocardite.


· Para quem foi hospitalizado, mas cujos biomarcadores cardíacos e estudos de imagem estão normais:

Descanso mínimo de duas semanas após a resolução dos sintomas, levando sempre em consideração testes cardíacos, seguidos por uma retomada gradual aos exercícios.


· Para pacientes que foram hospitalizados, ficando mais gravemente doente, e tiveram lesões cardíacas associadas ao quadro de Covid-19:

Recomenda-se o retorno à prática física de acordo com o tratamento da miocardite, mesmo sabendo que ela não representa a única possibilidade decorrente de alterações cardiovasculares.


#SegueaLeader #SaudeLeader #SomosTodosLeader #Covid #ExercicioFisico

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
ANS--.jpg

CNPJ 02.127.779/0001-36

Copyright © 2019, Leader Assistência Médica e Hospitalar. Todos os direitos reservados.

ANS_LEADER-.png