top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeader Saúde

Varíola dos macacos: o que sabemos sobre transmissão e vacinas


A Organização Mundial da Saúde já considerou a varíola dos macacos como emergência de saúde pública. A chamada “monkeypox” atingiu em 2022 cerca de 25 mil pessoas em 77 países. No Brasil, na nossa atualização mais recente, em agosto, eram 2.893 casos.


Mas o que é essa varíola, afinal? A monkeypox é causada por um poxvírus do subgrupo orthopoxvírus. Sobre transmissão, já sabemos que a principal forma ocorre por contato direto pessoa a pessoa (pele e secreções) e exposição próxima e prolongada com gotículas e outras secreções respiratórias. Úlceras, lesões ou feridas na boca também podem ser infectantes (o vírus pode ser transmitido através de saliva).


Também há infecção no contato com objetos recentemente contaminados, como roupas, toalhas, roupas de cama ou objetos comuns. Por isso o uso do álcool em gel, que foi intensificado durante a pandemia da Covid-19, também é importante contra a varíola.


O Ministério da Saúde foi atrás de informações sobre vacinas contra a varíola dos macacos. As novidades podem ser conferidas através do site oficial do próprio Ministério da Saúde. A expectativa é que as vacinas cheguem ainda em 2022 para a população brasileira. Entre os contaminados no Brasil, na última análise, 95% eram homens e a maioria estava na faixa dos 30 anos de idade.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page